Decifrando as ondas do WCT da Gold Coast

Renato Hickel

Snapper é a onda que quebra atrás das pedras, na ponta do fundo

Enquanto esperamos o reinício do Quiksilver Pro, Renato Hickel, Tour Manager da ASP, decifra a confusão de nomes da[s] onda[s] onde rola o evento esse ano.

Renato Hickel

A onda de Cooper Rainbow vista de cima do helicóptero

Era para acontecer em Snapper, mas a areia da famosa e crowdeada bancada foi varrida por tempestades, daí rolou em Rainbow Bay a caminho de Greenmount e, as quartas de final das meninas, aconteceram em Kirra. Tudo isso faz parte do Superbank. Renato explica:

"Rainbow Bay é uma localidade dentro do bairro de Coolangatta. Na realidade a cidade da Gold Coast é subdividida em “Councils” e Coolangatta é um deles. Rainbow Bay faz parte de Coolangatta. Dito isto, Rainbow Bay é também uma onda, pois antes do fictício “Superbank” ser criado, através do bombeamento de areia (que só durou alguns meses), existia e continuam existindo as sessões (ondas) de Snapper, Rainbow Bay (separadas pelas Marley Rocks), Greenmount, Renato’s Bank (esse com cerca de 10 anos de vida!! Ahahaha), e Kirra.

Renato Hickel

A onda de Rainbow Bay e as pedras no morro de Greenmount

O nome real de Rainbow Bay era “Shark Bay”, mas quando começaram a vender terrenos da década de 50/60 chegou-se a conclusão (óbvia) de que não iria se vender nada com esse nome!”, explicou Renato, rindo.

Vale comentar... A ASP fica num prédio bacana, de frente para a praia, entre Greenmount e Kirra. O pico, ali na frente, com ótimas ondas, é o tal de Renato’s Bank, assim batizado justamente por causa do Hickel. Isso é que é moral.

Related Content